“Aproximadamente 30 milh√Ķes de reais entre palestras e doa√ß√Ķes foram colocados por grandes construtoras √† disposi√ß√£o” de Lula, disse o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima numa confer√™ncia de imprensa em Curitiba.

“Os favores s√£o muitos e dif√≠ceis de quantificar. √Č mais f√°cil quantificar as obras no apartamento triplex e as obras na quinta”, em refer√™ncia √†s duas propriedades que o Minist√©rio P√ļblico suspeita que foram pagas por construtoras em benef√≠cio de Lula, acrescentou.

A resid√™ncia de Lula em S√£o Paulo foi alvo de buscas nesta sexta-feira pela pol√≠cia e o¬†ex-presidente foi detido pela Pol√≠cia Federal¬†para depor no¬†aeroporto de Congonhas, no √Ęmbito da investiga√ß√£o de fraude na Petrobras, o caso Lava-Jato. A not√≠cia mobilizou partid√°rios e opositores do ex-presidente que se dirigiram ao aeroporto.

“Estamos a analisar¬†evid√™ncias de que o ex-presidente e a sua fam√≠lia receberam vantagens para consecu√ß√£o de atos dentro do governo. Ainda √© uma hip√≥tese investigativa”, disse Lima.

O procurador afirmou que as grandes construtoras envolvidas no esc√Ęndalo da Petrobras fizeram 60% das doa√ß√Ķes recebidas pelo Instituto Lula do ex-presidente, de um valor total de 20 milh√Ķes de reais entre 2011 e 2014. Seis construtoras fizeram pagamentos de 10 milh√Ķes de reais que representam 47% das receitas da empresa LILS Palestras de Lula. As empresas s√£o Odebrecht, OAS, Camargo Correa, Queiroz Galvao, Andrade Gutierrez e UTC. “N√£o h√° ningu√©m isento de investiga√ß√£o no pa√≠s. Lula n√£o tem foro privilegiado”, afirmou¬†o procurador.