A mulher relatou que foi drogada no hotel e percebeu ter sido violada quando acordou num apartamento que desconhecia.”Foi presa em março por suspeita de adultério, o que significa ter sexo fora do casamento”, referiu o advogado Brian Lokollo, em declarações à rádio holandesa NOS Radio 1.

Uma porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Holanda confirmou a detenção mas disse que a jovem não foi acusada.

Daphne Kerremans acrescentou que o processo está a decorrer e as autoridades holandesas estão em contacto com a mulher.

O advogado explicou que o caso respeita a uma viagem que a sua cliente fez em março para um hotel do Qatar onde é permitido o consumo de álcool.

“Ela foi dançar, mas quando regressou à mesa, depois do primeiro gole na sua bebida”, percebeu que tinha sido drogada, disse Brian Lokollo.

A jovem não se lembra de mais nada até acordar na manhã seguinte num apartamento que não conhecia perceber que tinha sido violada.

O suspeito de violação também foi preso mas insiste que o que aconteceu naquela noite foi consentido e que a mulher até terá pedido dinheiro.

O advogado afirmou que a mulher “nega totalmente estas acusações”.

 

Holandesa detida no Qatar depois de apresentar queixa por violação